Jonathan Harris

Combinando elementos das ciências informáticas, antropologia, artes visuais, Jonathan Harris projecta sistemas para explorar e explicar o mundo humano.

Desde 2004, ano em que ganhou a italiana Bolsa Fabrica da Benetton, tem criado projectos que exploram o significado do que é ser humano através do design de websites.












10x10 foi criado na Fabrica e funciona pesquisando de hora em hora em várias fontes internacionais de notícias utilizando um elaborado processo de análise linguística do texto contido nas manchetes noticiosas. Depois deste processo, são tiradas automaticamente conclusões acerca das palavras mais importantes dessa hora. São escolhidas as 100 mais importantes e as correspondentes imagens associadas. No fim de cada dia, mês e ano, 10x10 recolhe dados dos seus arquivos para concluir o top 100 das palavras para o dado período de tempo. Desta forma é formado uma gravação do nosso mundo que está constantemente evoluindo, baseada em eventos mundiais proeminentes sem qualquer interacção humana.

Cada hora é apresentada como um postal composto de 100 diferentes "frames", cada qual constituído pela imagem de um único momento no tempo. Clicando num único frame é possível penetrar mais profundamente na história por trás da imagem. É possível também visualizar eventos passados numa determinada hora dum determinado dia dum determinado mês dum determinado ano.
Fontes actuais: Reuters World News, BBC World Edition, New York Times International News.


















Também criado na Fabrica, Wordcount é uma apresentação interactiva das 86.800 palavras mais usadas na língua inglesa. Cada palavra é apresentada lado a lado e está escalada de maneira a representar a sua frequência, apresentando assim uma barómetro visual das mesmas.
Wordcount tem um design esteticamente minimalista, deixando a informação falar por si mesma. O interface é claro, básico e intuitivo. O objectivo é que o utilizador se sinta imerso na linguagem passando pelas palavras como um arqueólogo por areia, esperando encontrar o inesperado
Observar palavras classificadas similarmente diz-nos muito acerca da nossa cultura. Por exemplo, "God" está a duas palavras de "start" e a seis de "guerra". Outra sequência interessante é: "america ensure oil opportunity".

Depois da Fabrica, Harris trbalhor para a Daylife, um serviço noticioso global. Para a Daylife, criou Universe, um sistema que suporta a exploração da mitologia pessoal, permitindo que cada um de nós possa encontrar as nossas próprias constelações, com base nos nossos interesses e curiosidades. A trajectória de cada um através do Universo é diferente, assim como todos os caminhos da vida são diferentes. Usando a metáfora de um céu nocturno interactivo, Universe apresenta um ambiente imersivo de navegação da mitologia mundial contemporânea, como encontrado online em notícias e informações de Daylife. Universe abre com uma aurora boreal que muda de cor , no centro da qual está uma lua, e através da qual milhares de estrelas se movem lentamente. Cada estrela tem uma relação específica no mundo físico - uma notícia, uma citação, uma imagem, uma pessoa, uma empresa, uma equipa, um lugar - e deslocando o cursor através do campo de estrelas faz com que diferentes estrelas se conectem, formando constelações. Qualquer constelação pode ser seleccionada, tornando-a no centro do universo, e enviando tudo o resto para a sua órbita.




















Desde Agosto de 2005, We Feel Fine tem colhido sentimentos humanos a partir de um grande número de weblogs. Cada poucos minutos, o sistema busca as novas entradas em blogues, mundialmente recém-postadas por ocorrências de frases "I feel" e "I'm feeling". Quando encontra tal expressão, registra toda o frase, até ao ponto final, e identifica o "sentimento" que a frase expressa (p.e. sad, happy, depressed, etc.). Porque os blogs estão estruturados maioritariamente numa forma padrão, a idade, sexo e localização geográfica dos autores muitas vezes podem ser extraídas e guardadas juntamente com a frase, assim como as condições climatéricas locais no momento em que a frase foi escrita. Todas essas informações são salvas.
















O resultado é uma base de dados de vários milhões de sentimentos humanos, aumentando em 15.000 - 20.000 novos sentimentos por dia.
Usando uma série de interfaces lúdicos, os sentimentos podem ser pesquisados e classificados em toda uma série de fatias demográficas, oferecendo respostas a questões específicas como: os Europeus sentem-se tristes mais frequentemente do que os Americanos? As mulheres sentem gordas com mais frequência do que os homens? Será que o tempo chuvoso afecta o modo como pensamos?

|Ler Mais|Movimentos|Metodologia|

















Utilizando o mesmo motor do We Feel Fine, Love Lines procura por sentimentos específicos do amor ao ódio analisando o que amamos, de que gostamos, o que queremos, o que não gostamos e o que odiamos.












Relacionado com a Sequência de Fibonacci , Phylotaxis (Phyllos - folha, Taxis - ordem), é o estudo da ordem da posição de folhas sobre o caule de uma planta, e aplica-se igualmente à forma das pinhas, e da
dispersão das sementes sobre o cabeço plano de um Girassol. A Seed Media Groupe optou por esta forma de representar a perfeita síntese da ciência e da cultura.

"Phylotaxis", criado para a Seed pelo artista Jonathan Harris, ilustra o delicado equilíbrio entre a ciência e a cultura no nosso mundo.

Sem a aleatoriedade da cultura, a ciência t
orna-se seca e previsível, aprisionada numa rígida grelha quadrada. Sem o pensamento racional da ciência, a cultura rapidamente cai em direcção ao caos. Apenas quando a ciência e a cultura agem em conjunto, a harmonia pode ser alcançada, expressa pela fantástica forma Phylotaxis.

Os grãos individuais da Phylotaxis representam o sempre mutável zeitgeist das notícias cientificas no nosso mundo, populadas automaticamente cada poucas horas por um programa de computador que procura um conjunto de fontes noticiosas online e
blogues que se focam na ciência. O Phylotaxis está, portanto, fora de controlo humano, autonomamente compondo a sua própria nova identidade, baseada no que está a passar no mundo da ciência.

0 comments: